Portuguese Albanian Arabic Armenian Belarusian Bulgarian Chinese (Simplified) Croatian Czech Danish Dutch English Finnish French German Greek Hebrew Hungarian Icelandic Italian Japanese Korean Latvian Lithuanian Norwegian Polish Romanian Russian Serbian Slovak Slovenian Spanish Swedish Turkish Ukrainian

 

Comunitário 

As intervenções a nível comunitário incidem na prevenção do consumo, visando uma determinada comunidade, ativando diferentes recursos para atingir esse fim, procurando o reforço das mensagens e normas da sociedade contra o abuso de álcool, tabaco e outras substâncias, bem como a promoção da saúde.

Esta atuação implica a mobilização de recursos e meios comunitários, através da participação de várias entidades (instituições públicas e privadas, associações, organizações, outras coletividades e grupos/ pessoas da comunidade) que devem acompanhar as diferentes fases de conceção e aplicação da intervenção: análise de necessidades e identificação das populações de risco; estabelecimento de metas e objetivos; planificação e estabelecimento de estratégias; identificação de recursos; criação de canais de comunicação; implementação; avaliação e revisão do programa em função dos resultados obtidos.

Quantos mais participarem - salvaguardando um adequado nível de coordenação - mais fácil será atingir o objetivo preventivo.

As vantagens referem-se à incidência num maior número de fatores de risco, uma melhor consistência das mensagens e da própria difusão ao dispor de mais "canais" de disseminação.

É fulcral dar a conhecer o trabalho desenvolvido, envolvendo a comunicação social na transmissão da informação pois será um fator favorecedor da mobilização e participação da comunidade.

De valorizar a potenciação das intervenções devido ao envolvimento de diferentes parceiros, conjugando saberes, práticas e recursos do trabalho em rede.   

Ao longo de todo o processo,a intervenção preventiva deve ter em conta o empowerment dos intervenientes, incidindo na capacitação, através da formação destes agentes preventivos a nível de conhecimentos e estratégias para, posterior, aplicação junto da população.

 

 

Escolar  

A função principal da escola, o que se espera dela, é dar competências aos indivíduos para que se integrem o melhor possível na sociedade, é prepará-los para conseguirem adaptar-se aos desafios que irão encontrar.

É na Escola que crianças e jovens passam parte substancial dos seus dias, onde se desenvolvem interações intra e inter geracionais, com impactos que irão durar longos anos até marcar decididamente a vida das pessoas. No fundo é a instituição de socialização primordial nas sociedades desenvolvidas.

Na escola, tal como se aprende o conteúdo curricular, inevitavelmente aprende-se a ser e a viver. Assim, é fundamental, desenvolver projetos e iniciativas de prevenção que promovam comportamentos saudáveis, libertos do consumo de substâncias psicoativas.

A intervenção será tanto mais eficaz se permitir que as estratégias sejam desenvolvidas ao longo do tempo, de forma continuada, tendo em conta as diferentes etapas do desenvolvimento da criança e do jovem. Para tal, é premente enquanto estratégia em Meio Escolar, envolver toda a comunidade Educativa, por forma a promover, implementar e reforçar a promoção da saúde e a prevenção da doença, contribuindo dessa forma para uma sociedade saudável, no geral e mais livre de drogas, em particular.

 

 

Desportivo 

Um dos objetivos da prevenção em espaços desportivos é estimular e fortalecer nos indivíduos valores e princípios essenciais para o desenvolvimento pessoal e social.

O desporto pode ter um efeito positivo nos indivíduos e na sociedade uma vez que proporciona oportunidades para a socialização, para a diversão e para a cooperação através da introdução de regras. Incentiva uma boa saúde física e mental, estimula a competência de avaliar e ultrapassar alguns riscos. Facilita ainda a criação e o fortalecimento da relação com os outros, bem como, o respeito e a partilha de um objetivo comum.

O desporto melhora ainda a autoestima, a capacidade de lidar com o stress, aumenta o desempenho académico e melhora as relações familiares. O desporto é encarado como um fator de proteção que previne um leque de problemas, incluindo a toxicodependência. Se um desporto é apresentado como uma opção, trabalhando em parceria com os jovens, surgem várias estratégias de intervenção que assentam numa base desportiva: Praticar com o espírito correto, complementar com informação sobre o uso de drogas e treino de competências pessoais e sociais, sendo estes fatores importantes quando se estabelecem objetivos preventivos.

Desportos coletivos, como o futebol, basquetebol, andebol, podem ser particularmente favoráveis para desenvolver competências sociais, como: a comunicação, a gestão de conflitos e stress, o trabalho de equipa para alcançar um objetivo comum;

Desportos individuais,  como o ténis, padel, ténis de mesa, são especialmente adequados para o desenvolvimento da auto estima, da auto disciplina e do estabelecimento pessoal de objetivos;

Desportos radicais, como a escalada, a Asa Delta ou o mergulho, satisfazem a necessidade de aventura e a quantificação do risco (calculado), o que pode converter-se numa alternativa aoconsumo de drogas nos jovens;  

Desportos ao ar livre, como as caminhadas, o andar de bicicleta ou o canyoning, podem aumentar a valorização e o cuidado com o meio ambiente natural.

O desporto deve ser praticado em todas as fases da vida. E já está provado que, quanto melhor for a preparação física, maior o desenvolvimento intelectual – um estudo de Charles Hillman do Laboratório de Neurociência e Cinesiologia na Universidade do Illinois, nos Estados Unidos, conseguiu observá-lo. Além disso, a prática constante de uma atividade física traz outros benefícios, como o combate à obesidade, essencial num país onde, segundo dados da Comissão Europeia de 2013, 29% das crianças entre os dois e os cinco anos tem excesso de peso. Mas a lista não se fica por aqui, o desporto:

- Reduz o risco de doenças cardiovasculares;
- Melhora as capacidades cardiorrespiratórias;
- Melhora as funções cognitivas (memória, atenção e raciocínio);
- Fortalece os músculos, ossos e articulações;
- Eleva a autoestima;
- Diminui a ansiedade;
- Regula o sono;
- Leva à adoção de hábitos de vida saudáveis (alimentação regrada, evitar as drogas);
- Desenvolve da noção de comprometimento, de espírito de equipa, disciplina e tolerância à frustração;
- Facilita a socialização.
 
Afinal, qual a melhor atividade? Qual é a que mais se adequa a determinada pessoa? Pense no que lhe dá mais prazer e no que será exequível em termos de logística: é longe? Quem pode ir levar e buscar? É caro? É apropriado?

Mas também pode decidir-se por uma atividade que possa praticar em conjunto. Afinal, significará que poderá passar mais tempo com os seus amigos ou familiares, conversando sobre as atividades diárias, os desafios encontrados e os sonhos de cada um.

Atividades e as suas maiores vantagens:

Natação
- Reforça o vínculo parental;
- Facilita o gatinhar e o caminhar;
- Desenvolve a coluna vertebral;
- Estimula o desenvolvimento da personalidade;
- Aumenta a capacidade pulmonar;
- Fortalece igualmente o sistema cardiorrespiratório;
- Melhora a resistência e o sistema imunitário.
- Fortalece as articulações;
- Aumenta a autoestima;
- Promove as relações sociais e a autonomia;
- Melhora a coordenação motora.
 
Dança
- Promove o reconhecimento do corpo (possibilidades e limitações);
- Permite a socialização;
- Provoca relaxamento muscular e psicológico;
- Desenvolve a coordenação motora;
- Trabalha o equilíbrio e a flexibilidade.
 
Ginástica
- Trabalha a flexibilidade, a resistência e a coordenação motora;
- Reduz o risco de obesidade, doenças cardíacas e diabetes.
 
Ginástica artística
- Trabalha a resistência muscular localizada e geral;
- Desenvolve a coordenação motora;
- Desenvolve a flexibilidade e o equilíbrio;
- Explora o ritmo e a consciência corporal.
 
Judo
- Promove o desenvolvimento muscular e cardiovascular;
- Melhora a postura e a coordenação motora;
- Ajuda ao desenvolvimento do córtex cerebral;
- Desenvolve a percepção espacial.
 
Ténis
- Trabalha o sistema cardiorrespiratório;
- Trabalha a força muscular (pernas, abdómen, braços, ombros e costas);
- Previne a osteoporose;
- Treina a concentração.
 
Basquetebol
- Melhora os padrões normais de movimento;
- Desenvolve a autonomia motora;
- Melhora a circulação sanguínea, o sistema respiratório e neuro-músculo-esquelético.
 
Voleibol
- Melhora a condição física;
- Desenvolve a coordenação motora são;
- Explora a agilidade.
 
Futebol
- Gera um gasto energético só ultrapassado pelo boxe;
- Fortalece as articulações;
- Desenvolve a coordenação motora.
 
Atletismo
- Estimula o sistema cardiovascular;
- Substitui a gordura por massa magra;
- Melhora a vascularização em todo o corpo;
- Fortalece a capacidade pulmonar.
 
Boxe
- Gera um imenso gasto energético;
- Desenvolve o sistema muscular e cardiovascular;
- Melhora a coordenação motora, a flexibilidade e os reflexos;
- Implica uma boa capacidade aeróbia e a resistência muscular;
- Melhora a amplitude articular.
 
Rugby
- Desenvolve todos os músculos do corpo;
- Provoca uma grande perda de calorias.
 
Corrida
- Previne doenças cardíacas;
- Previne diversos tipos de cancro (ovário e mama);
- Elimina possíveis distúrbios do sono e até auxilia na saúde sexual;
- Fortalece o sistema imunitário;
- facilita a tonificação muscular.
 
Seja qual for a atividade que escolher, tenha em conta que a escolha deve ir ao encontro da personalidade de cada um, mas deve igualmente ajudar a desenvolver competências que não possui.

A nível interventivo, destaca-se o estabelecimento de parcerias com as associações e clubes desportivos, procurando sensibilizar os dirigentes, treinadores e demais agentes, para a importância da prevenção, através da implementação de ações de sensibilização/formação e apoio às iniciativas preventivas dirigidas aos atletas, pais e adeptos.

 

 

Recreativo 

Ao longo dos últimos anos, o nível de participação e envolvimento na vida noturna e em atividades recreativas tem aumentado significativamente, especialmente entre os jovens, bem como, o surgimento de novos contextos recreativos, novas dinâmicas e novos padrões de consumo.

A extensão dos designados “consumos em contextos recreativos”, caracterizados por uma representação social positiva deste tipo de comportamento, aliada a uma baixa perceção do risco, uma grande diversidade e oferta de substâncias, e à banalização das consequências ao nível da saúde, sociais e de justiça refletem a pertinência de se atuar neste setting.

 

A intervenção deverá ser de proximidade e envolver os diferentes parceiros governamentais e não governamentais, incidindo na prevenção do consumo de substâncias lícitas e ilícitas e na minimização de riscos e redução de danos ao nível da saúde, sexualidade, condução e violência.

 

 

Laboral 

As alterações cada vez maiores e mais rápidas, da sociedade atual, a todos os níveis, especificamente ao nível das toxicodependências, implicam uma necessidade crescente de explorar um outro campo de intervenção no âmbito da prevenção.

O consumo de substâncias psicoactivas em meio laboral não é só um problema do trabalhador consumidor, tem também implicações nos seus colegas e na empresa podendo, por vezes, este problema alargar-se à sociedade em geral (Organização Internacional do Trabalho, 2008).

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) referem que o consumo excessivo de substâncias psicoactivas em meio laboral influencia os comportamentos e a saúde mental. A OIT refere ainda, que os custos laborais decorrentes dos problemas ligados ao álcool ou a outras drogas são elevados, refletindo-se indirectamente sobre a forma de acidentes, danos no equipamento, diminuição do rendimento, absentismo ou ausências por doença.

A pertinência de atuação neste contexto tem sido fundamentada em alguns programas de Prevenção em Meio Laboral, tais como, o European Research and Intervention on Dependency and Diversity in Companies and Employment (EURÍDICE), em que é valorizado a promoção de hábitos saudáveis, a modificação de atitudes, comportamentos e factores de risco, a alteração das condições de trabalho que possam fomentar o consumo das drogas, o aumento dos conhecimentos sobre o consumo de substâncias e a promoção das condições necessárias à criação de um clima e laboral saudáveis.

Neste sentido, há necessidade de dotar a população trabalhadora de informação e de competências individuais, sociais e desmistificar crenças e atitudes relativamente aos consumos de substâncias psicoativas, de modo a consciencializá-la para as consequências nefastas, visto que, é na idade adulta que o trabalho assume um papel primordial no dia-a-dia do indivíduo, podendo condicionar todos os aspetos da sua vida desde os relacionais, aos emocionais passando pelos de saúde.

 

Os pilares da intervenção preventiva em meio laboral deverão basear-se, por um lado, na importância da segurança e saúde no trabalho e na promoção e sensibilização para os estilos de vida saudáveis. Por outro lado, no desenvolvimento de estratégias no âmbito da responsabilidade e da ética organizacional, apoiando as empresas e os trabalhadores e alargando a sua intervenção às famílias e comunidade onde se inserem. 

 

 

Familiar 

A família constitui a primeira instância de socialização. É a instituição que, globalmente, tem mais influência na formação e desenvolvimento das crianças e dos jovens.

A família é, por isso, considerada um agente preventivo fundamental nos programas de prevenção de drogas dirigidos às crianças e jovens. Tem capacidade de influenciar positivamente o desenvolvimento saudável e equilibrado dos seus membros, o que explica a necessidade de a apoiar, de forma a promover os fatores de proteção e minimizar os fatores de risco no processo de desenvolvimento dos filhos.

Muitos dos comportamentos relacionados com a promoção da saúde são aprendidos no contexto familiar durante os primeiros anos de vida. O estilo de vida, os hábitos, a higiene, a nutrição, a atividade física, as competências sociais e estratégias de comunicação são aspetos fulcrais na educação da criança e do adolescente. Quando existem falhas em alguns destes aspetos existe a possibilidade de surgir perturbações ao nível da saúde.

Neste sentido, a qualidade da vida familiar parece ter uma grande influência na prevenção dos comportamentos de risco nas crianças e nos jovens, como por exemplo comportamentos de violência, no consumo de álcool e outras drogas, entre outros.

De acordo com a investigação científica, torna-se prioritário incluir a família no âmbito dos programas de prevenção da toxicodependência,  para validar os modelos de intervenção familiar e para aceder mais facilmente às famílias de risco e generalizar as intervenções familiares.

 

 

Fontes:

Becona "Bases científicas de la prevención de las drogodependencias". Plan Nacional sobre Drogas. Madrid 2002.

Vilar G., Pissarra P., Frango P., Melo R. (2013) Linhas Gerais de Orientação à Intervenção Preventiva nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências. SICAD.

- WHO, 2000, in Matos, 2008. Consumo de substâncias - Estilo de Vida? À Procura de um Estilo?Instituto da Droga e da Toxicodependência.

- United Nations Office for Drug Control and Crime Prevention (2002). Using sport for drug abuse prevention.United Nations Publication. New York.

Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências 

Observatório Europeu da Droga e Toxicodependência (www.emcdda.europa.eu)

 
 
 

 

 

 

Fotos

DDN Porto Santo...
View Image Download
Congresso Coimb...
View Image Download
DDN Porto Santo...
View Image Download
Santacruzense
View Image Download
Vibes 4u no dru...
View Image Download
Vibes 4u no dru...
View Image Download
Vibes 4u no dru...
View Image Download
Orienta-te sem ...
View Image Download
Imaculado Coraç...
View Image Download
Debate Canábis
View Image Download
Energy 4 Life
View Image Download
100% Cool
View Image Download
I Jornadas Prev...
View Image Download
um mês, um conc...
View Image Download
Formação Vibes ...
View Image Download
campanha move n...
View Image Download
Feira da Saúde ...
View Image Download
Feira da Saúde ...
View Image Download
Feira da Saúde ...
View Image Download
Feira da Saúde ...
View Image Download
Seminário onlin...
View Image Download
Ser Família
View Image Download
Ser Família
View Image Download
Dia Nacional do...
View Image Download
Great new costomer Bonus Bet365 read here.
View best betting by artbetting.net
Download Full Premium themes